Como funciona o Open Finance?

Como funciona o Open Finance?

O Open Finance é uma inovação do Banco Central e chega para facilitar a vida do consumidor com melhores serviços e ofertas, por meio do aumento da competição entre instituições financeiras que agora podem conquistar ou perder um relacionamento com um cliente em “apenas um clique”.

O que é Open Finance?

Você já se deparou com o desafio de comprovar sua renda para aprovação de perfil na hora de alugar um imóvel? Ou em um financiamento de algum bem? Em muitos lugares, ainda é comum a prática de pedir cópias do holerite, carteira de trabalho ou até mesmo do extrato bancário para essa confirmação – um processo que pode levar dias.

Você já pediu um cartão de crédito em uma nova instituição e seu limite veio abaixo do que você imaginava? Ou até mesmo do que você já tinha em outras instituições? E foi necessário um certo tempo utilizando este cartão até adequarem o limite ao seu perfil? Esse também é um caso corriqueiro para muita gente.

Em situações como essa você pode ter a vida facilitada pelo Open Finance – e nem perceber.

O Open Finance, antes de tudo, é uma escolha do usuário.

É muito importante destacar esse conceito antes de aprofundar nas demais etapas, pois tudo o que falaremos aqui só acontece mediante a autorização do cliente, ou melhor, do seu consentimento.

Você, como usuário, poderá se beneficiar do Open Finance quando decidir que é o melhor momento para você, com o seu total controle.

Na prática, o Open Finance é um meio de comunicação entre instituições.

A partir de agora, o usuário consegue usar seu histórico financeiro construído em uma instituição A e levar para a instituição B com apenas um clique.  

Ao invés de aguardar por meses para um novo banco ‘te conhecer’, você pode apresentar seu histórico de 15 anos como cliente de outra instituição para acelerar o processo.

Ao invés de imprimir cópias de extrato, holerite ou carteira de trabalho, você pode simplesmente compartilhar suas informações de renda de forma instantânea.

Tudo isso porque, através do Banco Central, foi construído um padrão de comunicação entre essas instituições para que as informações sejam compartilhadas de forma segura mediante a autorização do usuário.

Como funciona o compartilhamento de dados

O processo de compartilhamento de dados é simples, são 6 etapas para você conseguir autorizá-lo.

Consentimento

O início se dará sempre na instituição de destino, ou seja, para onde você quer levar a informação. Neste ambiente, você selecionará qual é a instituição de origem, ou seja, de onde você trará os dados – também definindo escopo de dados e prazo do consentimento.

Redirecionamento

Você será informado que, como etapa obrigatória, você será redirecionado para a instituição de origem para a continuidade do processo.

Autenticação

Após o redirecionamento, você irá acessar sua conta de origem da forma que você já acessa no dia a dia.

Confirmação

Você confirma e autoriza o compartilhamento dos seus dados.

Redirecionamento

Você é redirecionado de volta a instituição de destino dos dados.

Efetivação

O compartilhamento foi realizado e a instituição de destino recebe as informações com sucesso.

Quais dados são compartilhados?

O usuário também define quais grupos de dados ele gostaria de compartilhar. Essas informações estão em diferentes grupos como:

  • Dados cadastrais;
  • Detalhes sobre cartões de crédito;
  • Conta-corrente;
  • Operações de crédito;
  • Produtos de investimento.

Prazo

As informações podem ser compartilhadas por prazo inderteminado, e podem ser canceladas a qualquer momento tanto na instituição de origem quanto na de destino dos dados.

Benefícios

Cada situação é muito única, portanto não é possível precisar individualmente os benefícios que determinada pessoa receberá, mas, de forma geral, esses são os principais resultados já recebidos pelos usuários do Open Finance:

Melhora no crédito

Com informações mais completas sobre seu histórico, muitas instituições conseguem rever suas políticas e precificações para atualizar as ofertas e limites para seus clientes. Banco do Brasil, por exemplo, já anunciou um aumento de mais de R$700 milhões de limite de crédito para sua carteira de clientes através de dados do Open Finance.

Melhores ofertas

Ao lhe conhecerem melhor, as instituições conseguem fazer ofertas mais contextualizadas e que façam sentido para seu momento de vida. Traçar perfis de hábitos de consumo, preferências e outros fatores-chave são ações potencializadas pelo Open Finance.

Gestão financeira facilitada

Já imaginou ver em um único lugar todos os saldos das suas diferentes contas bancárias? Diversos clientes já conseguem ter acesso aos agregadores financeiros em grandes instituições e através deles controlarem melhor o orçamento de suas famílias.

Atendimento comercial personalizado

Clientes também têm se beneficiado de atendimentos mais individualizados, uma vez que instituições têm dedicado times para atuarem como consultores e analisar a vida completa de seus clientes – resultando até mesmo em ofertas melhores para retirada de produtos da concorrência e concentração em um único banco.

O Open Finance vai mudar sua vida, para melhor

Estamos no início de uma revolução financeira que deixará nossas finanças cada vez mais automatizadas e inteligentes, aumentará a competição entre as organizações e por consequência teremos melhores produtos e serviços para a sociedade.

Não deixe de experimentar o Open Finance e usar o seu poder de barganha para conseguir melhores ofertas para você. 
 

Postado em 03/06/2024 por Beatriz Barrett